Saturday, February 3, 2007

Hoje sinto-me frágil como tudo...
Perdi-me no tempo, no espaço, nas minhas memórias...
Como posso encontrar um equilíbrio.. quais são as suas coordenadas?
Temos tantos sonhos, todos tão difíceis de realizar...mesmo quando lhes toco com a ponta dos meus dedos, eles acabam por escapar...
Sinto-me adulta, deixei o turbilhão da juventude sem me aperceber....
Isto aconteceu mesmo de um dia para o outro...quando me apercebi..já tinha ido...alguma da minha réstia de inocência...escapara-me também ela por entre os dedos..
Mesmo que faça um esforço e tente ganhar esse ânimo de outros tempos...n sai, n é natural e não me sabe bem.
Agora não sei se me sinto mais perdida que achada, pensei que esta fase me trouxesse outros olhos, mas quando olho as coisas parecem desbotadas..perderam a vivacidade das cores, o movimento, o turbilhão de vozes, ideias pensamentos..
Agora encontro-me sentada num mundo desbotado, estático e mudo...sem dúvida que me vejo melhor a mim agora, mas aos outros...agora parecem-me tão distantes...desbotados, estáticos e mudos...
Quando me olho ao espelho é outra pessoa diferente que me olha de volta, ela fica horas parada a olhar para mim, a observar os movimentos, a profundidade do olhar, os ecos dos pensamentos...Penso sempre que a outra imagem irá voltar, que um dia quando for a passar pelo espelho e o olhar de relance, que ela estará lá também a olhar pra mim, sorrindo por me ver, aproxima-se e sorrindo pisca-me o olho, o qual na realidade nunca fechei..

No comments: